471 veículos receberão lances no 8º leilão do DETRAN-PE de 2018

A Secretaria das Cidades – Secid, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, realiza amanhã (13), o 8º Leilão de 2018. O evento que vai disponibilizar 471 veículos, entre carros e motos, para lances cujo valor mínimo gira em torno de R$ 300,00, tem início às 9h, no pátio da empresa Coliseum, localizada em Vitória de Santo Antão, às margens da Rodovia Luiz Gonzaga, a BR 232.

Os veículos, divididos entre recuperáveis, quando aptos a retornar às ruas, e irrecuperáveis, popularmente chamados de sucata. Os interessados podem conferir os veículos antes da data do leilão. A visitação dos lotes pode ser feita hoje das 12 às 16h, no mesmo local em que ocorrerá o leilão.

O Edital, contendo as informações gerais sobre o leilão, a exemplo das normas, documentação exigida e taxas de administração a serem pagas pelos arrematantes, pode ser acessado no site do DETRAN: www.detran.pe.gov.br e também no site da empresa Coliseum, www.coliseumleiloes.com.br. Pode também ser retirado gratuitamente no escritório do Coliseum Leilões em Vitória de Santo Antão.

De acordo com o Diretor Presidente do DETRAN, Charles Ribeiro, os leilões inserem o Órgão na agenda ambiental ao colaborarem para a reciclagem automotiva e para a retirada de veículos abandonados nas ruas. “O DETRAN cumpre o que está previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Após 90 dias de apreensão, os veículos não reclamados devem ser leiloados”.

Ribeiro informa ainda que, a pessoa que arrematar algum dos veículos deverá requerer e pagar pela expedição da 2º via do Certificado de Registro do Veículo (CRV). Cabe a ela também arcar com o valor dos serviços de Baixa do Gravame dentre outras taxas como a de Licenciamento, a de transferência do veículo e a taxa de Emplacamento. O dinheiro arrecadado no leilão é usado para pagar as dívidas dos veículos apreendidos. Quitados os débitos, o resíduo restante – caso haja – volta para o proprietário anterior do veículo.

Serviço de Nefrologia do HMV realizou mais de 2.600 hemodiálises em um ano

Em 13 de julho, o Hospital Mestre Vitalino (HMV), localizado em Caruaru, completa um ano de implantação do serviço pioneiro de nefrologia em unidade pública no Agreste. Desde o início do seu funcionamento o HMV oferece Terapia Renal Substituída (hemodiálise), mas antes era realizado por empresa terceirizada e tinha um alto custo para a unidade. Em 2017, com a implantação do serviço próprio, a unidade passou a dispor de um quadro de nefrologistas e uma equipe de enfermagem especializada que atendem todos os pacientes das clínicas médicas e UTI’s.

Durante o primeiro ano foram realizadas 2.665 sessões de hemodiálise, uma média de 242/mês, o que representa um benefício para mais de 200 pacientes. Além disso, neste período foram ofertadas 720 consultas pós-transplante, cerca de 1500 pareceres, biópsias renais de rim nativo e a regulação de pacientes para clínicas de hemodiálise, o que assegura a manutenção do tratamento mesmo após a alta médica. Com a implantação da nefrologia, o HMV adquiriu autossuficiência para a prestação de atendimento para os pacientes de todo o Agreste.

Joselito de Souza fez hemodiálise por 10 anos, após receber um transplante passou 13 anos sem precisar realizar o procedimento, durante uma avaliação em junho foi constatada a insuficiência renal, o que fez ele novamente precisar do procedimento que está sendo ofertado no HMV durante sua internação. “Passei bastante tempo sem realizar a hemodiálise por conta do transplante, mas agora precisei voltar para a máquina e tenho recebido um ótimo atendimento aqui no Mestre”, contou.

Para celebrar o primeiro ano, a equipe de Nefrologia realizará uma ação educativa na próxima sexta, 13. Durante todo o dia, pacientes e acompanhantes receberão orientações sobre os fatores de risco e os cuidados que devem ser tomados para se ter uma boa saúde dos rins. “O HMV deu um grande passo com a implantação deste serviço de forma interna, o que permitiu uma prestação de assistência nefrológica mais completa e eficiente com bons resultados clínicos, além de economia significativa de recursos da SES/SUS-PE. Hoje dispomos de uma equipe completamente especializada e apta para fornecer o melhor atendimento a estes pacientes renais”, explica o Dr. Rodrigo Oliveira, coordenador da nefrologia do HMV.

TRANSPLANTE –

Indicado para pacientes com doença renal crônica avançada, o transplante de rim vem apresentando número elevados durante 2018 e é o primeiro órgão na fila de espera do pelo procedimento. Geralmente os pacientes transplantados têm uma melhor sobrevida ao longo dos anos. A hemodiálise é considerada também como um tratamento para a doença renal crônica e geralmente volta a ser realizada entre 5 e 15 anos após o transplante.

CUIDADOS COM OS RINS –

Os rins são o filtro do nosso corpo, e alguns hábitos e fatores colocam eles em risco, como pressão alta, diabetes, histórico familiar de doença renal crônica, tabagismo e sobrepeso. Há oito regras de ouro que te ajudam a cuidar melhor desse órgão: 1 – Praticar exercícios físicos, 2 – Ter uma alimentação saudável, 3 – Controlar o nível de açúcar no sangue, 4 – Monitorar e controlar a pressão arterial, 5 – Consultar o médico regularmente, 6 – Não fumar e não ingerir bebidas alcoólicas, 7 – Consumir pouco sódio (sal) e 8 – Beber bastante água.

*Na imagem – Paciente Joselito de Souza durante procedimento de hemodiálise.

 

Primeiras tubulações da Adutora do Alto Capibaribe começam a ser assentadas essa semana


Cerca de 230 mil habitantes de nove municípios de Pernambuco e um da Paraíba poderão chegar ao final de 2019 com a perspectiva de se livrar do drama da seca. Essa possibilidade se deve à transposição do Rio São Francisco, idealizada em 1847, no tempo do Império de Dom Pedro II, mas efetivamente planejada e executada apenas a partir do primeiro mandato do ex-presidente Lula.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou nesta terça-feira que começa nesta semana o assentamento das primeiras tubulações da Adutora do Alto Capibaribe, que vai trazer água do Rio São Francisco, captada na Paraíba, para abastecer nove municípios do Agreste Setentrional pernambucano e mais um do Cariri paraibano, com prazo de 15 meses para a conclusão.

Segundo a Compesa, a tubulação vai ser implantada começando pela implantação de 15 mil metros de tubos na margem da rodovia PE-160 a partir do município de Santa Cruz do Capibaribe, a 190 quilômetros do Recife, seguindo para Jataúba, a 220 quilômetros, e Taquaritinga do Norte, 164 quilômetros, na estrada de acesso à Barragem de Mateus Vieira, com cerca de cinco mil metros de tubos.

Ainda segundo a empresa, a obra é inédita no país por ser a primeira vez que uma adutora de um estado vai captar água em um rio de outro estado. A Adutora do Alto Capibaribe vai trazer para Pernambuco água do Rio Paraíba, próximo ao Açude Boqueirão, na cidade de Barra de São Miguel, na Paraíba.

A Compesa acrescenta que a engenharia vai permitir fazer a “transposição da transposição”, acelerando a chegada da água do Rio São Francisco para 230 mil habitantes dos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério e no distrito de São Domingos, em Brejo da Madre de Deus, além de atender ao município de Barra de São Miguel, na Paraíba. Também vai contemplar o polo de confecção de Pernambuco concentrado nos municípios de Santa Cruz e Toritama.

“Dessas nove cidades, seis seriam beneficiadas com água da Transposição somente com a segunda etapa da Adutora do Agreste, fase ainda não conveniada e sem previsão de início de obras”, informou o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Ainda segundo ele, serão aplicados nessa obra R$ 82 milhões originários do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

“A Adutora do Alto Capibaribe é um dos melhores exemplos desse trabalho incansável da nossa equipe técnica e da decisão política da gestão em enfrentar os obstáculos que surgem”, declarou o governador Paulo Câmara sobre o empreendimento. Segundo a Compesa, a população dos nove municípios sofre com um período severo de sete anos de seca.

A Compesa acrescenta que a obra consiste na implantação de uma adutora com 70 quilômetros de extensão, incluindo três estações de bombeamento. O trecho mais longo da adutora terá 51 quilômetros e vai transportar 350 litros de água por segundo, da captação, na Paraíba, até o município de Santa Cruz do Capibaribe, atendendo o Centro de Brejo da Madre de Deus e o distrito de São Domingos. De lá, uma derivação da adutora seguirá para a Barragem de Poço Fundo, para abastecer Jataúba. Em Santa Cruz do Capibaribe, a Adutora do Alto Capibaribe será interligada às tubulações da Adutora do Agreste para levar a água à Estação de Tratamento de Água (ETA) Toritama. No meio desse percurso, será implantado um trecho complementar de cinco quilômetros para abastecer Taquaritinga do Norte e o distrito de Pão de Açúcar. De Toritama, a água também seguirá pelo Sistema de Jucazinho, de forma invertida, para atender Vertentes, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho e Vertente do Lério.

Um convênio de cooperação técnica e administrativa firmado entre o Governo de Pernambuco e o Governo da Paraíba que viabiliza a captação da água da Transposição do Rio São Francisco na Paraíba também inclui desenvolvimento de estudos pelas equipes técnicas da Compesa e da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) para ações de melhoria de abastecimento das regiões de fronteira entre os dois estados.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Compesa

Foto: Iago Nunes-Ministério da Integração/Divulgação (Mai/2017)

Diogo Moraes articula convênio que destinará R$ 816 mil para a saúde de Taquaritinga do Norte

Na manhã da sexta-feira (6), o deputado estadual e primeiro-secretário da Alepe, Diogo Moraes (PSB), esteve na Secretaria Estadual de Saúde para participar da assinatura do convênio entre o órgão e a prefeitura municipal de Taquaritinga do Norte.

O convênio, no valor de R$ 816 mil, será utilizado para o custeio das atividades da Secretaria Municipal de Saúde e para dar suporte ao Hospital Geral Severino Pereira da Silva. O Governo do Estado destinará R$ 793.680,00 e a prefeitura de Taquaritinga do Norte, a contrapartida de R$ 16.320,00.

Na ocasião, Diogo Moraes destacou a importância deste convênio para o município. “É com grande alegria que celebramos a assinatura deste convênio, que irá contribuir bastante com a saúde de Taquaritinga do Norte. A população do município será beneficiada com atividades na área e com melhorias no Hospital Geral Severino Pereira da Silva. Temos tido esse compromisso de parceria com o governador Paulo Câmara, com o secretário Iran Costa, para juntos buscarmos ações para todo Estado”, pontuou o parlamentar.

O prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo Lero, destacou a felicidade em assinar o convênio junto ao primeiro-secretário da Alepe. “Ao lado do nosso deputado Diogo Moraes, quero destacar a felicidade em falar sobre o convênio que assinamos para que possamos investir na saúde do nosso município”, afirmou Lero.

Também assinaram o documento o secretário Estadual de Saúde, Iran Costa, e a secretária da pasta em Taquaritinga do Norte, Poliana Santana.

UNINASSAU Caruaru seleciona coordenador para três cursos

A Faculdade UNINASSAU Caruaru abre seleção para contratação de coordenadores dos cursos de Odontologia, Pedagogia e Direito. O candidato deve ter título de Mestre ou Doutor. Para participar da seleção o candidato deve enviar o Currículo Lattes para o e-mail ana.tereza@mauriciodenassau.edu.br, com o assunto SELEÇÃO- COORDENAÇÃO DE (e o nome do curso pretendido), até o próximo dia 16 de julho.

A análise dos dados levará em consideração a formação acadêmica; produção científica, tecnológica, artística ou cultural; atualização profissional, assim como a experiência docente. O Currículo Lattes deve ser estar atualizado e comprovado, contendo a relação dos títulos acadêmicos, relação de experiência profissional, atividades de magistério superior e realizações científicas, técnicas, culturais, humanísticas ou artísticas.

A seleção será composta de análise curricular e entrevista com a direção da unidade. O processo de seletivo será organizado pela diretoria Acadêmica da instituição, junto a uma Comissão de Avaliação Docente, composta de três membros, responsáveis pelo julgamento e classificação dos candidatos.

Confira os editais

Pedagogia
Odontologia
Direito